Índice do Fórum BioNascimento BioNascimento
Fórum do Portal BioNascimento
 
 FAQFAQ   PesquisarPesquisar   MembrosMembros   GruposGrupos   RegistarRegistar 
 PerfilPerfil   Ligar e ver Mensagens PrivadasLigar e ver Mensagens Privadas   EntrarEntrar 

Cena na creche - preciso de opiniões

 
Novo Tópico   Responder a Mensagem    Índice do Fórum BioNascimento -> Dúvidas, desabafos, partilhas, etc
Ver mensagem anterior :: Ver mensagem seguinte  
Autor Mensagem
hecep



Registo: 26 Mar 2008
Mensagens: 58

MensagemColocada: Dom Jun 22, 2008 11:50 am    Assunto: Cena na creche - preciso de opiniões Responder com Citação

Na 6ª feira quando fui buscar o Eric (tem 13 meses) ainda não tinha entrado no edificio e já cá fora ouvia gritos altos. Quando entrei na sala dos bébes deparei com a seguinte cena, o Eric sentado na cadeira de comer a chorar, soluçar e tremer, de tal forma que nem me reconheceu quando entrei. A auxiliar estava-lhe a dar comida e berrava com ele para ele comer. Segundo ela me disse ele apenas tinha comido uma colher do iogurte com fruta e bolacha do lanche voluntariamente, pelo que ela tinha berrado com ele até ele comer tudo. E realmente ele tinha comido tudo. Segundo ela ele não queria comer para fazer chantagem (não percebi com quê) e não se pode deixar eles fazerem tudo o que querem e eles não podem achar que mandam. Eu estava com febre e nem reagi, disse que sim a tudo peguei nele e levei-o para casa, dei-lhe muitos carinhos e passado algum tempo ele lá acordou do choque e quis brincar.
1º Sinto-me uma traidora por não ter dito nada na altura, se não for eu a defender o meu filho quem vai ser?
2º As crianças têm mesmo de comer tudo o que lhes põe à frente na quantidade e nos horários estipulados? E se estiverem meios enjoados naquele dia? Ou meios adoentados? Além de que a OMS adverte que é importante as crianças aprenderem a conhecer a sensação de saciedade para não se enfardarem de comida em adultos e tornarem-se obesos, essa é uma das razões por que se tem vindo a adiar a introdução de comida nos bébes, a criança tem de ter capacidade de reconhecer e expressar quando está cheia. Eu pelo menos tenho dias em que não me apetece jantar ou que só me apetece uma sopa, as crianças não têm esse direito? Que se diga:"ou comes o que está no prato ou não comes", eu compreendo e concordo, mas acho que devem realmente ter a opção de não comer?
3º O que é legitimo para fazer uma criança comer, a seguir aos altos decibeis vem o quê?

Não gostei do que vi e vou falar com a educadora acerca disso, mas ela estava na sala ao lado e de certeza que ouviu os berros, acho que ela é a mentora da ideia do tem que comer tudo. Agradecia as vossas opiniões porque como eu não sou nada de insistir com a comida acho que preciso mesmo de saber vêr as coisas sobre outros pontos de vista. Se eu tivesse dinheiro... Ou abria uma creche ou contratava alguém com formação para tratar do meu filhote, ou ficava eu em casa com ele. Talvez um dia ganhe o Euro milhões. Tou triste com isto tudo.
No Faial apenas existem 2 creches para as quais é dificilimo conseguir vaga, se tirar o Eric da creche a opção é uma ama, que tb não me agrada cá não têm formação especifica e a pessoa ainda sabe menos o que lá se passa, é tudo à porta fechada na casa delas... E as amas de que me dizem bem estão cheíssimas de qualquer forma.
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada
csofia



Registo: 19 Jun 2008
Mensagens: 5

MensagemColocada: Dom Jun 22, 2008 12:36 pm    Assunto: Responder com Citação

Olá.
Tenho uma filha de 5 anos,e, um bebe de 2 meses. Não concordo que se deva obrigar as crianças a comer, nunca obriguei a minha filha,e, não me tenho dado mal. Todos nós passamos por fases de mais ou menos apetites. Em relação a serem obrigados nas creches, não concordo. Na creche que a minha filha frequenta, há relatos de que uma educadora chegou ao ponto de colocar uma banana inteira na boca de uma criança, que não lhe apatecia comer. Como não sou de ficar calada doa a quem doer, manifestei-me, com a educadora da minha filha. Já cheguei a ameio do ano lectivo a ir buscar a minha filha, por discordia. Na altura fui muito falada, até por outros pais. Expus várias vezes situações de que tinha conhecimento lá dentro á direcção; disse várias vezes ás educadoras que quando fossem mães a atitude iria mudar, e, mudou bastante. Hoje na creche da minha filha já toda a gente me vê com outros olhos, porque afinal temos que ser nós a responder pelos nossos filhos.
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada
Matilde



Registo: 26 Fev 2008
Mensagens: 16

MensagemColocada: Seg Jun 23, 2008 2:19 pm    Assunto: Responder com Citação

Olá Helena,
Não tens que te sentir mal por não teres defendido o teu filho na altura em que te deparaste com o cenário, o que é normal ficarmos por vezes sem reacção devido às situações serem tão descabidas, e o nosso sub-consciente diz-nos: “…dou-lhe já um arraial de porrada? Ou não digo nada até acalmar-me para não perder a razão?”…
Realmente estás numa situação bastante delicada, dado que não tens grandes hipóteses de escolha, e o teu raciocínio em relação às amas é bastante pertinente! concordo.
Em relação a obrigarmos os bebés/crianças a comer, tu própria deste a resposta!
É verdade que há crianças muito preguiçosas para comer (eu fui uma delas), mas não é aos berros nem a amedrontar as crianças que se atinge resultados saudáveis! É preciso ter maneiras e saber resolver a situação com calma! Se a criança se estiver a sentir bem, come nem que seja de pernas para o ar!! Se estão a fazer “fitas”, tenta-se com brincadeira “aviões”, “barcos”, “carroças”, etc., porque eles não podem sentir que estão a ser “obrigados”! se não querem mesmo comer, não se dá! Eles quando tiverem fome, manifestam!
(Eu costumo dizer, que quando as pessoas estão mal dispostas ou quando não gostam do que fazem, não têm que descarregar nos outros! Que se mudem!...)
Eu sugeria que falasses com o director/a da creche com educação (que parece-me que tens) mas não precisas de estar submissa, até porque tu tens a razão do teu lado!
Se a educadora que estava a dar a comida ao teu filho, justificou-se e achou-se com razão, na minha opinião não tens mais nada que falar com ela! O director/a é que tem que se responsabilizar pelo pessoal que tem sob as ordens dele/a! E se o director/a, for apologista de que não se deve obrigar as crianças a comer, vai transmitir esse principio às educadoras!
Tenta chegar à mentalidade do director/a e analisa se está a ser irónico (para te despachar) ou se está interessado em ajudar. É bem provável que vá defender a educadora, mas ele vai ter que entender que não é mesmo um bom principio gritar com as crianças, seja ela qual a razão for!
Eu poderia ficar aqui a escrever, escrever, escrever e dar mais dicas, mas tenho receio de não estar a dar nenhuma novidade e de te maçar…
Mesmo assim, espero ter ajudado, e se tiveres alguma questão, não hesites em contactar-me
Tudo de bom
Jokinhas
matilde
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada
cc



Registo: 12 Abr 2008
Mensagens: 17

MensagemColocada: Ter Jun 24, 2008 10:16 pm    Assunto: Responder com Citação

ola.
eu nao sou mae, mas sou educadora de infancia e estou numa sala de berçario com 11 bebes e tenho 2 auxiliares.
estou ha pouco tempo nesta sala e como tal nao tenho muita formaçao ainda.

a situaçao que presenciou com o Eric é muito desagradavel e eu tenho conhecimento que muitas vezes (às vezes ate chega a ser rotina) as crianças sao obrigadas a comer. desde que estou nesta sala que tento mudar alguns comportamentos com sucesso.
se a criança nao quer comer na altura, pode ser por nao ter fome e deve-se esperar mais um pouco, na minha sala isso está sempre a acontecer. É claro que por vezes as crianças estao so a fazer fita, mas antes de insistir com a criança deve-se tentar perceber o que se passa e conhecer mt bem o bebe em causa.
eu tenho uma menina que so come ao lanche se tiver distraida, ou com um livro ou um brinquedo novo. caso contrario nao come nada. este tipo de coneciemnto leva o seu tempo, mas tem que se procurar alternativas e falar com os pais.

em relaçao ao comportamento da auxiliar eu considero que deve falar com ela e dizer que nao gostou do que viu, pode inclussivamente dizer que se a criança nao quiser comer para que nao insistam pois lancha em casa ou entao para lhe daem uma bolacha. porque quanto mais o enervarem mais traumatizado fica e pode ganhar problemas com a comida.
acho tambem que deve falar com o director da institiuçao, pois o que viu pode acontecer noutras alturas e com outras crianças sem que o resto dos funcionarios ou pais se apercebam.

se eu fosse mae e visse uma situaçao dessas provavelmente nao reagiria nada bem. mas o principal e o bem estar fisico e psicologico do Eric e das outras crianças que estao o dia todo com essas pessoas na sala e que provavelmente iram estar ate sairem da instituiçao.
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada
hecep



Registo: 26 Mar 2008
Mensagens: 58

MensagemColocada: Ter Jun 24, 2008 11:20 pm    Assunto: Responder com Citação

Eu amanhã já vou falar com a auxiliar em causa acerca do assunto, com calma e tentando fazê-la vêr o meu ponto de vista que acho que é relativamente normal. No dia seguinte nasceu um dente ao Eric, penso que ele estava com pouco apetite por causa disso. Eu compreendo que insistam um bocado mas aquilo que eu assisti achei desproporcionado e vou dizê-lo claramente.
Obrigada pelas vossas palavras estava a precisar de me localizar um pouco.
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada
hecep



Registo: 26 Mar 2008
Mensagens: 58

MensagemColocada: Qua Jun 25, 2008 12:30 pm    Assunto: Responder com Citação

Já falei na creche. Como tive vários dias para ensaiar correu muito bem. Expliquei os factos (o estado em que tinha ficado o Eric e que eu não tinha reagido na altura por estar doente com febre). Expliquei o que o e o meu marido sentíamos em relação a isso e em relação à comida no geral, de como preferíamos que ele comesse menos a estar a forçá-lo. Expliquei também que compreendia o ponto de vista delas, com alguns pais a pressionarem para elas terem de dar toda a comida às crianças e que o cansaço de ser 6ª feira ao fim do dia, etc também deve ter contribuído para elas se passarem. Elas lá explicaram que o Eric pode ser realmente desesperante para comer mas que se nós não nos importamos muito com isso vão deixar de insistir tanto. Parece-me que ficamos entendidos e sem nenhum tipo de ressentimento de parte a parte. O meu marido é professor e sei como é difícil agradar a todos os tipos de encarregados de educação. Acho que, da forma como expliquei as coisas, ficou tudo esclarecido (apliquei o que me lembrei que me tenho aprendido de gestão de conflitos e de psicologia) sabem como nos sentimos em relação à comida e podem agir de forma a ir ao encontro das nossas expectativas.
Fiquei com pena dos miúdos cujos pais acham que vale tudo para eles comerem mas cada família sabe de si…
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada
Matilde



Registo: 26 Fev 2008
Mensagens: 16

MensagemColocada: Qua Jun 25, 2008 6:54 pm    Assunto: Responder com Citação

ainda bem que consguiste resolver tudo ;)
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada
Mostrar os tópicos anteriores:   
Novo Tópico   Responder a Mensagem    Índice do Fórum BioNascimento -> Dúvidas, desabafos, partilhas, etc Todos os tempos são GMT + 1 Hora
Página 1 de 1

 
Ir para:  
Neste fórum, você Não pode colocar mensagens novas
Não pode responder a mensagens
Não pode editar as suas mensagens
Não pode remover as suas mensagens
Você Não pode votar neste fórum


Powered by phpBB 2.0.21 © 2001, 2002 phpBB Group