Índice do Fórum BioNascimento BioNascimento
Fórum do Portal BioNascimento
 
 FAQFAQ   PesquisarPesquisar   MembrosMembros   GruposGrupos   RegistarRegistar 
 PerfilPerfil   Ligar e ver Mensagens PrivadasLigar e ver Mensagens Privadas   EntrarEntrar 

6 meses à mama... E depois?...

 
Novo Tópico   Responder a Mensagem    Índice do Fórum BioNascimento -> Amamentação
Ver mensagem anterior :: Ver mensagem seguinte  
Autor Mensagem
Sílvia



Registo: 24 Ago 2005
Mensagens: 97
Local/Origem: Odivelas

MensagemColocada: Dom Ago 24, 2008 5:40 pm    Assunto: 6 meses à mama... E depois?... Responder com Citação

Depois a vida continua. A nossa continuou bem, eu acho. Deixo por isso aqui a partilha das decisões que tomei relativamente à alimentação complementar do Carlos. Chamo-lhe "alimentação complementar" exactamente como faz a Organização Mundial de Saúde. O termo "iniciação dos sólidos" parece-me menos correcto, uma vez que as novas refeições que o bebé passará a fazer, para além das de leite materno, podem ser líquidas - o que não quer dizer de forma alguma que fique aqui a sugestão de reduzirem a líquido as refeições à partida sólidas! – e começam por ser exactamente um mero complemento do leite.

O plano alimentar que defini para o meu bebé teve por ponto de partida, ou inspiração instintiva, algumas conversas que fiz em tempos a propósito do sabor que tem o leite materno. As mamãs que já tiveram a curiosidade de provar o seu próprio leite reconhecerão a surpresa face ao gosto do leite de vaca e de outros animais. Não tem realmente nada ver um com o outro! Nas tais conversas, fomos unânimes quanto à semelhança do gosto do leite materno com os leites vegetais, nomeadamente o de soja ou arroz.

A par desta troca de impressões, seguiu-se outra ainda em torno da minha apreensão com a entrada para a creche, em Setembro, deste meu filho, amamentado em exclusivo até aos 6 meses e sem querer nada com chuchas nem biberões. A juntar a isto, eu, que sempre consegui tirar leite com facilidade, mantive-me muito preguiçosa ao longo destes meses e o meu congelador tinha para oferecer pouco mais de 1 litro do meu leite... Foi então que ouvi a conclusão rápida e descomplexada de uma das minhas confidentes: “Para que queres o banco de leite? Não precisas! Começando a comer só aos 6 meses, e não tendo de ir para a creche antes disso, podes fazer as papas com água... porque o teu leite, à mama, ele terá sempre...” Pois aí está! Simples!

Na verdade a conclusão pareceu-me, na altura, demasiado simples até. Água? A coisa parecia-me fraquinha... e foi então que me veio à memória a conversa sobre o gosto do meu leite. Porque não fazer uso do que conhecia com o gosto mais aproximado possível daquele a que o meu bebé estava habituado? Se bem depressa o pensei, mais depressa o fiz: numa loja de produtos dietéticos comprei um litro de leite de arroz e um outro de aveia, enriquecido com cálcio natural (por meio da adição ao leite de uma alga naturalmente rica em cálcio). Depois comecei por lhe preparar uma papa com o leite de arroz, arroz e quinoa. Êxito! O Carlos adorou e só chorava entre doses, que ele à mama não estava habituado àquelas paragens... Ao fim de uma semana experimentámos o leite de aveia (arriscámos, portanto, o glúten pela primeira vez) e a papa já levou, para além dos primeiros ingredientes, banana e pêra. Êxito de novo! Agora pronto... vamos por aí fora, seguindo sempre a lógica da familiaridade dos sabores: para a semana que vem e seguintes apostamos na batata doce, na castanha, na cenoura, na abóbora, no feijão azuki, nas lentilhas... os verdes vão entrando aos pouquinhos e tudo o resto a seguir. Afinal, tanta apreensão e é tão fácil....

De novo, muito obrigada, minha Doula, por tornares tudo tão... natural como respirar.

Acrescento apenas que cheguei a encomendar uma máquina de fazer leites vegetais em casa, na mira de ver reduzidos os custos (já que estes leites são carotes) e de poder variar a natureza e composição dos leites. No entanto, estou prestes a desistir, uma vez que fiz contas e, atendendo ao facto de a máquina poder vir a ter um uso limitado a mais ou menos 6 meses, não sei se vale a pena dar 120 euros...


Um último esclarecimento: para quem estranha a minha relutância em seguir a via da criação de um banco de leite, posso dizer que esta é uma decisão muito pessoal. Não me perguntem porquê, mas continuo a fazer questão que o meu filho tenha o meu leite à mama, sempre e só. E agora já é tarde para os biberões e copinhos, digo eu... a coisa está a correr tão bem que já não volto atrás. Por falar em artefactos auxiliares nesta fase, devo dizer que o primeiro que o meu bebé conheceu não foi a colher... foi o dedo mindinho da mãe. A colher veio depois.

Fica assim concluído o longo testemunho, na esperança de poder vir a sossegar as mães que vivem obcecadas pela constituição de um banco de leite – isto se tiverem a sorte de poder deixar o bebé na creche com, pelo menos, 6 meses e meio. Gostava ainda de as sossegar em relação ao temor do decréscimo na vossa produção de leite, com o início da alimentação complementar: se a coisa for feita de forma muito gradual (começando com uma refeição apenas e reduzida na quantidade – esqueçam as doses cavalares que vêm nas embalagens comercializadas!) o bebé encarregar-se-á de assegurar a manutenção da produção de leite, à medida das suas necessidades, “inventando” muitas vezes mamadas extra, ou exigindo uma “sobremesazinha” depois das papas e sopas – isto se estiver habituado a um regime de amamentação intenso e a pedido (sem horários) – o meu, por acaso, exige o menu completo: com aperitivo, entradas, sobremesa e digestivo. A par disto, não se esqueçam que: se o bebé está resmungão, a mãe tem mamas; se caiu e chora magoado no corpo e na alma, a mãe tem mamas; se os dentes lhe fazem a vida negra, a mãe tem mamas; se está frio e o casaco ficou esquecido em casa, a mãe tem mamas; se se assustou com os foguetes na rua, a mãe tem mamas; se é preciso sossegá-lo para teclar qualquer coisa urgente no PC, a mãe tem mamas... Não tem nada que saber! :)))))))))
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Enviar email Visitar a página na web do utilizador MSN Messenger
S. Oliveira-BioNascimento
Site Admin


Registo: 25 Mai 2005
Mensagens: 477

MensagemColocada: Seg Ago 25, 2008 10:33 pm    Assunto: Re: 6 meses à mama... E depois?... Responder com Citação

Ai Sílvia é tão bom ler isto!! Não tem nada que saber...e não teria mesmo se não fossem tantas interferências, teorias e palpites...mas sabes, nem com todas as mães a simplicidade que procuro transmitir resulta...isto porque estamos todas tão injectadas de teorias, que já não nos damos ao luxo de testar as nossas capacidades e simplicidade de instinto...e aí se não saco de umas técnicas da cartola fico mal vista na praça...mas felizmente as minhas técnicas são as que vocês me ensinam!

Parabéns Sílvia, tens feito um percurso incrível! Se no Parto foste uma Deusa, deixa que no pós-parto não perdeste o título! Sim, porque saiu-te tudo do corpinho e dessa cabeça que anda sempre a 1000!

Obrigada pela partilha! Ai o que eu aprendo convosco!!
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Enviar email Visitar a página na web do utilizador MSN Messenger
blenda



Registo: 24 Set 2008
Mensagens: 1

MensagemColocada: Sáb Set 27, 2008 12:13 pm    Assunto: Responder com Citação

Olá Silvia!
Nem sabes como fiquei comovida ao "ouvir-te" falar assim!!! Mas a verdade é que é preciso muita garra pra agir assim... tantas vezes me sinto desanimar com as [b]constantes opiniões dos outr[/b]os de que estou a habituar mal a minha bebé por lhe dar a [b]mama[/b] sempre que ela, por alguma razão, se sente desconfortável, e porque não lhe dou [b]xuxa[/b], ou porque não quero lhe dar [b]biberão[/b], ou porque gosto de adormecê-la ao meu [b]colinh[/b]o, encostada ao meu peito, dançando, ou porque carrego-a sempre comigo num [b]pano porta-be[/b]bés em vez de usar um carrinho.

Infelizmente comecei agora a trabalhar e embora seja só aos fins de semana já começaram a surgir alguns "problemitas"...
A minha pequena Dara, quase a fazer 4mesitos, chora muito quando a deixo com [b]a avó[/b], como seria de esperar!! E nem mesmo ela (minha mãe) parece perceber a minha angústia quando lhe peço que evite dar-lhe o leitinho num biberão. Já a pensar nisso, comecei a dar-lhe a primeira papa, aquela que se mistura com o leite do bebé, mas a minha mãe meteu tudo no biberão e vamos embora!

Ora se a minha mãe "desrespeita-me" desta forma, como será quando ela for pra ama daqui a um mês!?

Eu bem gostava de amamentá-la exclusivamente a peito mas....

Há outra questão que me tem preocupado muito: tenho visto neste forum, e tb em outros, muitas mães queixarem-se de que chegado [b]ao 4ºmês a produção de leite parece diminuir[/b]... Começo a notar que me está a acontecer o mesmo (ou pode ser só paranóia :? )... Haverá alguma explicação para isto? E o facto de andar a tirar leite não prejudica neste sentido? Notaste diferença?
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada
Mostrar os tópicos anteriores:   
Novo Tópico   Responder a Mensagem    Índice do Fórum BioNascimento -> Amamentação Todos os tempos são GMT + 1 Hora
Página 1 de 1

 
Ir para:  
Neste fórum, você Não pode colocar mensagens novas
Não pode responder a mensagens
Não pode editar as suas mensagens
Não pode remover as suas mensagens
Você Não pode votar neste fórum


Powered by phpBB 2.0.21 © 2001, 2002 phpBB Group