Índice do Fórum BioNascimento BioNascimento
Fórum do Portal BioNascimento
 
 FAQFAQ   PesquisarPesquisar   MembrosMembros   GruposGrupos   RegistarRegistar 
 PerfilPerfil   Ligar e ver Mensagens PrivadasLigar e ver Mensagens Privadas   EntrarEntrar 

Cólicas e amamentação

 
Novo Tópico   Responder a Mensagem    Índice do Fórum BioNascimento -> Amamentação
Ver mensagem anterior :: Ver mensagem seguinte  
Autor Mensagem
meiarisca



Registo: 30 Jul 2006
Mensagens: 19

MensagemColocada: Seg Jan 19, 2009 4:53 pm    Assunto: Cólicas e amamentação Responder com Citação

Boa tarde,

Há muito que não colocava aqui as minhas dúvidas, mas agora com um segundo filho pequenino surgem novos desafios...

O meu bebé tem um mês e há cerca de duas semanas que em algumas mamadas chora deseperado com dores. Normalmente começa a mamar muito bem, mas cerca de um minuto depois começa a contorcer-se com dores, a ficar muito vermelho e a chorar.

O pediatra diz que são cólicas e refluxo (embora ele nunca bolce) e receitou colimil e biogaia. Mas preocupam-me (e stressam-me!!!) estas dores que só acontecem quando ele mama, pois sem ser nestas alturas o bebé nunca se queixa de nada...

Conhecem mais casos assim? Serão mesmo cólicas? Alguma dica para as poder minimizar?
É que, muitas vezes, já começo a transpirar e a adivinhar-lhe as dores antes de o amamentar...

Muito obrigada
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada
Sílvia



Registo: 24 Ago 2005
Mensagens: 97
Local/Origem: Odivelas

MensagemColocada: Ter Jan 20, 2009 12:45 am    Assunto: Responder com Citação

Olá, meiarisca!

Ai que bom, um bebé ainda tão bebé!... PARABÉNS pela maternidade recente! Tudo de melhor para vocês!

Olha, o teu bebé tem esse comportamento a qualquer hora do dia? Se não, quando é que acontece mais frequentemente? Consegues descrever em poucos passos o momento da mamada (como e onde ficas com ele, de que forma o colocas à mama e com que frequência, como te diz ele que tem fome...)? Como manténs o teu bebé ao longo do dia? Está perto de ti? Onde, exactamente? Costuma estar só contigo ou está com muita gente? E à noite, onde dorme? Pede mama de noite? Usa chucha? Alguma vez experimentou biberão?

Dá notícias.

Um beijinho

Sílvia
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Enviar email Visitar a página na web do utilizador MSN Messenger
meiarisca



Registo: 30 Jul 2006
Mensagens: 19

MensagemColocada: Ter Jan 20, 2009 10:21 am    Assunto: Responder com Citação

Bom dia!

Muito obrigada pela resposta tão rápida.

Em relação à hora ou ao sítio onde estes episódios acontecem com maior frequência, não há um padrão. Da mesma forma em que há dias em que isto só acontece uma ou duas vezes, há dias em que acontece sempre que mama. Quer seja no quarto, na sala, fora de casa, quando estamos só os dois, quando estamos com mais gente... Eu também já tentei estabelecer um padrão ou atribuir outras causa: já lhe pus soro no nariz antes de mamar (podia ser por não respirar bem), já o pus a mamar com a cabeça mais em cima do que o resto do corpo (podia ser refluxo por estar deitado), já lhe dei mama com os dois deitados (podia não estar confortável no colo), já deixei que os primeiros jactos de leite saíssem antes de o pôr a mamar (podia engolir muito ar porque assim que o meu leite sobe, ou desce nunca sei, os meus mamilos parecem [i]geisers[/i]), já deixei de lhe vestir fatos de duas peças (podiam as calças apertar-lhe a barriga)... sei lá... já pus uma série de hipóteses, mas nada do que faço parece resultar.

Durante o dia anda sempre comigo, até porque assim que ele não me ouve / sente / cheira começa logo a reclamar. Por isso ou está pendurado no sling ou deitado na alcofa ou na espreguiçadeira, mas sempre na mesma divisão da casa do que eu. Dou-lhe mama quando pede (choraminga e mexe a cabeça à procura da mama), normalmente faz intervalos de 3 horas, mas não é nada rígido, se ao fim de uma hora voltar a pedir eu dou, claro. E mama... basicamente onde estivermos.

Normalmente, ponho-o a mamar numa mama e deixo-o mamar até ele a soltar. Depois ponho-o a arrotar, volta a mamar na mesma mama, mudo-lhe a fralda, ainda o ponho na mesma mama, mas assim que perde o interesse, ponho-o na outra. Quando termina, ponho-o a arrotar.

Quando chora logo ao início, torna tudo mais complicado. Como ouço imenso barulho da barriga dele (muito ar a circular), ponho-o ao alto e embalo-o até ele acalmar. Depois volto a tentar que mame. A maior parte das vezes volta a repetir-se tudo, outras lá consegue mamar qualquer coisa de jeito, noutras, mais raras, recusa mesmo a mama e só volta a querer 1 ou 2 horas depois.

Durante a noite, sempre que acorda dou-lhe mama. Faz intervalos de 3 a 4 horas e fora isso, dorme muito bem. Durante o primeiro mês dormiu connosco, mas há uns dias que dorme na cama dele (de grades) que está encostada à nossa. Eu chego-me para a cama dele e deito-o mais para o nosso lado. Fica a um braço de distância e ele vê-me perfeitamente enquanto adormece ou assim que acorda.

Chucha, usa às vezes e biberão usa há uns dias, só para tomar o colimil (ainda experimentámos a colher, mas é mais o que sai do que o que entra e, além disso, sujámos-lhe a roupa toda e aquelas nódoas são terríveis).

Fora isso, acho importante referir que durante o primeiro mês aumentou muito bem de peso (1,200kg) e que, à parte destes episódios, ele é um bebé calmíssimo e que nunca chora.

Fico à espera de mais notícias.

Muito obrigada,

Sofia
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada
Sílvia



Registo: 24 Ago 2005
Mensagens: 97
Local/Origem: Odivelas

MensagemColocada: Qua Jan 21, 2009 3:18 am    Assunto: Responder com Citação

Olá de novo, Sofia!

Pois pelo que contas, vejo que és uma mãe esclarecida e que entendeste muito bem o propósito das minhas perguntas. E até te digo que foste muito metódica e lógica na forma como foste descartando possíveis causas para esse incómodo do teu bebé... Tu própria dizes que ouves imensos barulhos na barriga dele, pelo que parece óbvio que, de facto, tem gases... por experiência própria, posso dizer-te que o fenómeno pode ter as mais diversas explicações, que não têm de passar forçosamente pela sofreguidão deles a mamar - o meu filho sempre foi um bebé assustadoramente sôfrego a mamar, trapalhão, sem qualquer padrão de horário, em suma, um autêntico “índio”, como eu lhe chamava... enfim, reunia todos os comportamentos que normalmente associamos aos gases e, na verdade, nunca soube o que isso era. Nunca teve gases nem cólicas. De forma que só te posso dizer o que fiz com ele, sem garantia nenhuma de que o segredo possa estar nalgum ou nalguns deste factos:

· Andei com ele quase permanentemente no pano até aos quatro meses (que não oferece a mesma posição que o sling – ele estava SEMRE na vertical, de pernas flectidas, com os joelhos acima do nível da bacia) - as únicas coisas que nunca consegui fazer com ele no pano foram tomar banho e sexo. Isto é autêntico!

· Fazia ainda questão de o passear na rua TODOS OS DIAS, fizesse frio, calor, vento ou trovoada, durante, pelo menos, meia hora.

· Nunca teve nada na boca, até às seis semanas, que não fossem os próprios dedos ou as minhas mamas, e quando tentei introduzir chuchas ou biberão, ele nunca os aceitou.

· Dormiu comigo, na minha cama, até aos dois meses, de onde só saiu por vontade própria – passou a manifestar sinais óbvios de incómodo, porque é um espalhafatoso a dormir e passou a implicar com a limitação de espaço a que o obrigava.

· Até aos três meses só mamava em sítios fixos, para onde me dirigia de propósito para lhe dar a mama. Se tinha de lhe dar mama fora de casa, já era um desassossego e não mamava tão bem. Ainda hoje (com 11 meses) reconhece estes sítios como "cantinhos de mama"

· Até aos três meses, dava-lhe mama SEMPRE despida, pelo menos da cintura para cima, desde que não estivesse fora de casa ou com visitas.

· Ao contrário do que fiz com a primeira filha, aboli rotinas até aos três meses. Não havia hora certa para nada, tudo acontecia quando parecesse boa hora: mamadas, sonos, banhos, idas à rua…

· Só usei bomba de leite de forma sistemática para fins terapêuticos – para alívio da tensão mamária, quando comecei a trabalhar, e nunca com o objectivo de constituir banco de leite. De forma que o leite que o meu filho tinha era o que o meu organismo produzia naquele instante, para aquela hora, para o momento exacto que o meu filho vivia.

· Nunca impus a mim própria restrições alimentares, embora procurasse não consumir alimentos a que não tivesse exposto o meu filho ao longo da gravidez e limitei moderadamente o consumo de lacticínios – que eu ADORO. Sei que não é bom, mas consumo leite e derivados do leite desalmadamente, talvez por me ter habituado assim desde miúda e por nunca ter sido amamentada…

· Ao longo dos primeiros seis meses de amamentante, bebi água como nunca o tinha feito antes, porque estava sempre a morrer de sede.

· Até aos quatro meses, evitei sempre que o meu filho andasse entre multidões, e não permiti nunca que multidões o “atacassem” – e mais do que três estranhos já é uma multidão!

· Com a minha permissão/conhecimento/prazer, até aos três meses, só quatro pessoas, para além de mim, pegaram no meu filho: o meu marido (o pai), a minha filha (a irmã), a minha mãe (a avó) e a minha doula (que, aliás, foi a primeira pessoa no mundo que o fez).

· O meu bebé nunca tomou o gosto a nada nesta vida, até aos seis meses, que não fosse o leite da mãe e uma vacina ministrada por via oral.

· O meu filho nasceu em casa.

Como não acredito em coincidências, devo dizer-te, Sofia, que a minha primeira filha foi uma mártir das cólicas/gases e a verdade é que, para minha tristeza, não beneficiou de UM ÚNICO dos 14 privilégios que destaquei acima.

De tudo o que me contas, há um pormenor que te deve, sem dúvida, deixar descansada: o teu bebé cresce e engorda muito bem e, por teu intermédio ou por força da mera passagem dos dias e do amadurecimento dele, esse incómodo da mamada vai passar. Tu própria dizes que tens um bebé calmíssimo. que quase nunca chora... Mais um sinal de que está bem e de que só lhe falta um bocadinho de maturidade para o conforto ser total.

Só mais duas perguntas: Com o teu primeiro filho isto também aconteceu? Como reage o teu bebé a massagens?

Não deixes de dar notícias, ok?

Um beijinho.

Sílvia.
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Enviar email Visitar a página na web do utilizador MSN Messenger
meiarisca



Registo: 30 Jul 2006
Mensagens: 19

MensagemColocada: Qui Jan 22, 2009 11:37 pm    Assunto: Responder com Citação

Olá de novo!

Felizmente as cólicas têm sido mais brandas e nos últimos dois dias houve apenas 3 ou 4 episódios... Esperemos que não voltem com a intensidade e frequência da última semana.

Em relação à pergunta sobre o meu primeiro filho... efectivamente durante os primeiros três meses acontecia ter um período muito complicado entre as 6 e as 8 da noite. Parece incrível, mas era um mal-estar com hora marcada. Podem realmente ter sido cólicas, mas na altura "preferimos" achar que o choro era uma forma de descompressão do dia que tinha tido.

Até porque bastava sentar-me com ele e pô-lo à mama, para a "birra" melhorar consideravelmente. Portanto, só precisava de me organizar para nesse período do dia estar completamente disponível para o ter à mama.
Aliás, qualquer coisa de negativa que lhe acontecesse na vida podia ser sempre milagrosamente resolvida com a maminha (desde as vacinas aos "dói-dóis"!). Talvez por isso seja tão difícil agora ver este filho a chorar desalmadamente unicamente na hora em que o estou a amamentar...

Sobre as massagens... o primeiro filho nasceu no Verão. O contacto pele-a-pele era completamente diferente daquele que acontece com este bebé nascido a meio de Dezembro. Tenho tanto medo de o constipar com as mudanças de temperatura que até o banho é a correr. Definitivamente tenho de melhorar este aspecto, mas não sei se tenho coragem para o despir e ficar a fazer-lhe massagens...

Agradeço imenso a partilha da tua experiência com o teu filho.
Dou-te os parabéns pelo filho nascido em casa e pela preocupação em garantir-lhe o melhor início de vida. Às vezes esquecemo-nos do quão importante isso é, principalmente no caso de um segundo filho e quando os mais velhos ainda pequenos (como é o meu caso, o meu filho mais velho tem dois anos).

Vou aproveitar muitas dicas, nomeadamente a do pano (que tenho porque o meu primeiro filho andou lá pendurado desde os 2 meses e meio até fazer 1 ano - tentei pôr lá este filho mas ele é tão pequenino ainda que não me ajeitei e comprei um sling para o ter sempre comigo) e também não me tinha ocorrido a ideia de não comer alimentos que não tenha consumido durante a gravidez.

Muito obrigada,

Sofia
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada
Sílvia



Registo: 24 Ago 2005
Mensagens: 97
Local/Origem: Odivelas

MensagemColocada: Sex Jan 23, 2009 12:10 am    Assunto: Responder com Citação

Mais um "Olá", Sofia!

Olha que bom o teu bebé estar já mais aliviado desse maldito incómodo!

A maminha é de facto fantástica, seja qual for a função! Eu também me socorro da mama para tudo e mais alguma coisa, de tal forma que, por vezes, já não sei quem é que está mais dependente da amamentação, se ele ou eu... A nenhum dos dois passa pela cabeça o desmame e eu, na brinacadeira, até já vou avisando que só não posso dizer que o meu filho mamará até ir para a tropa, porque provavelmente à tropa ele não vai... :D

Ai, Sofia! Tu nem me digas nada da diferença de um "filho do frio" para um "filho do calor"! Eu sei tão bem do que falas! Como sabem todas as mães que têm as duas experiências... E a mim custou-me de tal maneira que jurei logo que um "filho do frio" nunca mais! A verdade é que este meu bebé já nasceu em tempo ameno e realmente não teve comparação! Mesmo aquela minha pancada de amamentar despida jamais se teria manifestado no Inverno - sou terrivelmente friorenta! Só para teres uma ideia, ainda hoje não consigo amamentar se estiver com frio. Mas olha, as massagens não são, definitivamente, uma área em que te possa ajudar... com os meus filhos limito-me às "micro-massagens" de orelhinhas, sobrancelhas, ronhonhós no cabelinho, dentadinhas nos dedos dos pés e pouco mais... se isto tem alguma coisa a ver com massagem... digamos que sou uma amadora. Mas a Sandra Oliveira é que te poderá dar uma palavrinha a esse respeito. SANDRA!!! Estás aí? Dá aqui uma mãozinha, se fazes favor... ;)

Quanto ao pano, não tenhas qualquer tipo de receio. O meu filho veio para o pano, na vertical, coladinho ao meu peito, com 3 DIAS DE VIDA.

Um beijinho

Sílvia.
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Enviar email Visitar a página na web do utilizador MSN Messenger
S. Oliveira-BioNascimento
Site Admin


Registo: 25 Mai 2005
Mensagens: 477

MensagemColocada: Qua Jan 28, 2009 1:58 am    Assunto: Responder com Citação

Para mim o que tu descreves SÃO MASAGENS SIM! Porque te conheço bem, e a tua forma de estar com o Carlos, jamais poderia achar que precisas de um curso de massagens, porque o fazes de uma forma muito intuitiva e o teu Carlos sabe disso!

Quanto à MeiaRisca, acho que deve tentar encontrar forma de manter esse tipo de contacto, aquecendo uma divisão da casa de forma a que fique confortável para despir o bebé e o massajar carinhosamente. Mas que o contacto pele com pele é muito importante é!

Como eu sei o que é isso de um "Filho do Frio"...não é fácil!

Bem, sou mesmo uma Felizarda! Quer disser então que fui uma das 4 pessoas que autorizavas pegar no Carlos? És mesmo mãe galinha, Sílvia! Vá lá, safei-me...cheguei a tempo de o amparar...se não, nem eu tinha esse previlégio!

Beijos às duas,
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Enviar email Visitar a página na web do utilizador MSN Messenger
Mostrar os tópicos anteriores:   
Novo Tópico   Responder a Mensagem    Índice do Fórum BioNascimento -> Amamentação Todos os tempos são GMT + 1 Hora
Página 1 de 1

 
Ir para:  
Neste fórum, você Não pode colocar mensagens novas
Não pode responder a mensagens
Não pode editar as suas mensagens
Não pode remover as suas mensagens
Você Não pode votar neste fórum


Powered by phpBB 2.0.21 © 2001, 2002 phpBB Group