Índice do Fórum BioNascimento BioNascimento
Fórum do Portal BioNascimento
 
 FAQFAQ   PesquisarPesquisar   MembrosMembros   GruposGrupos   RegistarRegistar 
 PerfilPerfil   Ligar e ver Mensagens PrivadasLigar e ver Mensagens Privadas   EntrarEntrar 

Dou mama... Dou sangue?

 
Novo Tópico   Responder a Mensagem    Índice do Fórum BioNascimento -> Amamentação
Ver mensagem anterior :: Ver mensagem seguinte  
Autor Mensagem
Sílvia



Registo: 24 Ago 2005
Mensagens: 97
Local/Origem: Odivelas

MensagemColocada: Dom Jul 26, 2009 2:52 pm    Assunto: Dou mama... Dou sangue? Responder com Citação

Um olá a todos os frequentadores deste fórum!

Hoje, o que me traz por cá é um assunto nada consensual, até um pouco polémico: a dádiva de sangue por parte de mães amamentantes.

Sou dadora de sangue há cerca de 10 anos e amamento o meu filho mais novo até hoje, à beirinha de o ver completar 18 meses de idade. Ora, assim que o meu pequeno completou um ano, logo comecei a pensar em retomar as minhas dádivas de sangue. Dizia-me o bom senso que devia deixar passar os primeiros 6 meses, uma vez que o bebé se alimentava exclusivamente do meu leite, e que, para além deste limite, deveria esperar ainda que a alimentação complementar se estabelecesse de forma plenamente satisfatória. Isto era o que me dizia o meu entendimento, sem pesquisas nem consulta de especialistas.

Quando me preparava para reatar a minha velha relação com o Instituto Português de Sangue (IPS), sou informada de que não posso dar sangue, uma vez que ainda amamento... Como disse?! Não posso o quê?! Não posso porquê?! As duas primeiras perguntas ainda tiveram resposta... a terceira é que foi mais complicado... Na verdade não me souberam explicar, de forma convincente, por que motivo descartavam assim a minha generosidade.

Toca a investigar, portanto. Há que esclarecer quem precisa de ser esclarecido (seja o IPS, sejam os mais diversos profissionais de saúde, sejam as mães, interessadas também em dar este bocadinho tão precioso de si mesmas). Aqui fica então um apanhado do que é a VERDADE DOS FACTOS, no que toca à dádiva de sangue por parte de mães amamentantes:

· Nos primeiros seis meses após o parto, a dádiva de sangue está de facto desaconselhada, uma vez que poderia interferir no processo fisiológico da amamentação (já que estaria em risco o equilíbrio de fluídos orgânicos – não esquecendo que mais de 80% do leite materno é água) e na saúde da própria mãe (já que cada mulher necessitará do seu tempo para ver repostas as reservas de ferro no seu organismo, depois do parto – o que assume particular relevância, caso se tenha verificado a necessidade de uma transfusão de sangue por ocasião do parto). Resumindo, do ponto de vista do bebé – o mais relevante – a sua nutrição poderia vir a ser afectada pela dádiva de sangue apenas na medida em que esta poderia, de forma não obrigatória nem comprovada, afectar a própria produção de leite. No que respeita à constituição nutricional do leite materno, o eventual défice de ferro, na sequência da dádiva de sangue, é uma questão que nem sequer se coloca, já que a mãe daria sangue muito esporadicamente (talvez uma ou duas vezes por ano, no máximo, o que daria tempo para repor as suas reservas de ferro) e, como é sabido, o bebé não obtém a maior parte das suas reservas de ferro através do leite materno – estas têm origem materna, sim, mas ainda no período de gestação e pós-parto imediato - caso seja um bebé com a sorte de não ter sido sujeito ao corte precoce do cordão umbilical, no momento do nascimento.

· Passados os primeiros seis meses do bebé que até aí foi amamentado em regime de exclusividade (só leite materno), tem início uma fase de transição muito importante, com o início da alimentação complementar. Daqui para a frente, há bebés e bebés, há mamãs e mamãs, isto é: há bebés que se mantêm particularmente vorazes à mama e pouco interessados na comida; há bebés que se tornam verdadeiras unidades transformadoras de sopas, bifes, arroz, bolachas, iogurtes e de tudo o mais que vier à rede, espaçando, muitas vezes e de forma significativa, a frequência das mamadas. Há ainda aqueles, como o meu, que começam por comer alarvemente, mas nem lhes passa pela cabeça prescindir de uma mamada que seja... Há, portanto, que ponderar muito bem o momento certo para retomar as dádivas de sangue. Eu entendi que não devia fazê-lo neste período, não só por mim (que, embora perfeitamente restabelecida do parto, tinha acabado de ver restabelecido o meu ciclo menstrual justamente nesta altura), mas também pelo meu filho, que poderia ressentir-se de alguma pequena alteração na produção de leite, estando ele ainda tão dependente da mama da mãe...

· A partir do primeiro ano de idade do bebé amamentado, e com a alimentação até aqui complementar convertida em principal fonte de alimento do bebé, não há qualquer motivo para recusar a dádiva de sangue de uma mãe que ainda amamenta. O organismo humano tem toda a facilidade em repor nutrientes e água despendidos numa dádiva de sangue normal, de uma mãe saudável. Note-se que o facto de uma mulher ser menstruada nunca constituiu obstáculo à dádiva de sangue. Da mesma forma a lactação não tem porque impedi-la de ser generosa, dando sangue a quem precisa. Dir-me-ão que uma mulher saudável só perde sangue menstrual uma vez por mês, no entanto amamenta várias vezes ao dia. Sim, é verdade, mas uma dádiva de sangue, nestas condições, também só deverá acontecer uma vez por ano, no máximo duas.

Este é o resumo da informação que nos disponibiliza quer a Liga La Leche, quer a Cruz Vermelha. Fontes e informação de acesso e leitura fácil:

http://www.llli.org/FAQ/blood.html

http://www.blisstree.com/breastfeeding123/can-a-breastfeeding-mother-donate-blood/

e

http://www.donateblood.com.au/page.aspx?IDDataTreeMenu=88#answer10

Pela minha parte, estou pronta para voltar a ser generosa.

;)

Sílvia
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Enviar email Visitar a página na web do utilizador MSN Messenger
hecep



Registo: 26 Mar 2008
Mensagens: 58

MensagemColocada: Dom Jul 26, 2009 5:03 pm    Assunto: Responder com Citação

Eu tornei-me doadora de sangue e medula o mês passado e ninguém perguntou se estava a amamentar pelo que nem mencionei o assunto. O Eric já tinha 25 meses quando doei pela 1ª vez e a informação que tenho é basicamente a mesma que a tua.
Acho que gostam de complicar um bocado estas coisas, por isso achei mesmo que o melhor era nem tocar no assunto. Assim como assim a taxa de amamentação cá é tão baixa que acho que é uma possibilidade que nem lhes passa pela cabeça...
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada
Mostrar os tópicos anteriores:   
Novo Tópico   Responder a Mensagem    Índice do Fórum BioNascimento -> Amamentação Todos os tempos são GMT + 1 Hora
Página 1 de 1

 
Ir para:  
Neste fórum, você Não pode colocar mensagens novas
Não pode responder a mensagens
Não pode editar as suas mensagens
Não pode remover as suas mensagens
Você Não pode votar neste fórum


Powered by phpBB 2.0.21 © 2001, 2002 phpBB Group