Índice do Fórum BioNascimento BioNascimento
Fórum do Portal BioNascimento
 
 FAQFAQ   PesquisarPesquisar   MembrosMembros   GruposGrupos   RegistarRegistar 
 PerfilPerfil   Ligar e ver Mensagens PrivadasLigar e ver Mensagens Privadas   EntrarEntrar 

Donas do Parto – reportagem TVI, hoje no Jornal Nacional

 
Novo Tópico   Responder a Mensagem    Índice do Fórum BioNascimento -> Dúvidas, desabafos, partilhas, etc
Ver mensagem anterior :: Ver mensagem seguinte  
Autor Mensagem
S. Oliveira-BioNascimento
Site Admin


Registo: 25 Mai 2005
Mensagens: 477

MensagemColocada: Ter Mai 01, 2007 12:08 am    Assunto: Donas do Parto – reportagem TVI, hoje no Jornal Nacional Responder com Citação

Donas do Parto – reportagem TVI, hoje no Jornal Nacional


O parto em meio hospitalar, tal como o conhecemos hoje, não é questionado pela maioria das mulheres. Mas o panorama começa a mudar.


A reportagem Donas do Parto mostra os casos de várias mulheres que decidiram ter uma palavra a dizer no nascimento dos seus filhos. Todas pariram nos hospitais, e conseguiram que as suas vontades fossem respeitadas.


Alguns hospitais estão abertos à mudança, e vários médicos defendem que as mulheres devem, de facto, ter uma voz activa sobre a forma como vão parir.

Partindo do princípio de que qualquer escolha deve ser, acima de tudo, informada, esta reportagem questiona os procedimentos médicos de rotina e aponta os riscos associados a práticas que crescem em Portugal, como as induções por conveniência e as cesarianas a pedido.

E mostra acima de tudo que muitos médicos estão dispostos a ouvir antes de intervir.

--------------------------------------------------------------------------------

Um agradecimento muito especial aos casais Rita e Miguel, e Filipa e Filipe, pela colaboração incansável nesta reportagem da jornalista Rita Ferreira.

Sandra Oliveira
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Enviar email Visitar a página na web do utilizador MSN Messenger
flavoli



Registo: 05 Nov 2005
Mensagens: 1
Local/Origem: Portugal

MensagemColocada: Ter Mai 01, 2007 1:35 am    Assunto: Que bom! Responder com Citação

Parece que o caminho, ainda que muito lentamente, está "chegando lá"!!
É inadimissível o abuso e a falta de respeito praticadas nos hospitais.
É triste termos um número tão pequeno de profissionais de saúde que respeitam o casal e o bebé, que deixam as mulheres serem as protagonistas dos seus partos.
No meu caso, percorri 900 kilómetros para ter um parto respeitado, e daria a volta ao mundo se fosse preciso.
Nada foi, é ou será mais importante que o nascimento da minha filha e dos outros que virão.
Foi a melhor experiência da minha vida! Cheia de amor, emoções, senti-me forte, cheia de energia, uma leôa!
O respeito, o carinho que recebi de todos os profissionais de saúde do Acuario estão guardados em meu peito, senti-me amada e acima de tudo COMPREENDIDA!
Mas o engraçado é que as pessoas não compreendem a decisão que eu e meu marido tomamos (não que eu me importe), acham que foi um capricho da minha parte, pois "eu queria um parto na água", acho que nem preciso dizer mais nada...
Quando eu explico que estive em total liberdade durante a dilatação e expulsão, que o ctg foi utilizado esporadicamente (3 vezes no total) e por breves segundos, que eu pari a minha filha de cócoras, que o cordão umbilical só foi cortado muito tempo depois, que eu não fui submetida a episiotomia, que a minha filha esteve sempre, desde que nasceu, em meus braços... ficam a olhar para mim com aquela cara: "isso é alguma coisa?" Meu Deus: ISSO É TUDO!
Reportagens como esta são excelentes, pois trazem ao cimo muitas questões convenientemente apagas. E, principalmente, põe muitas pessoas a pensar: " Afinal casais que viajam tantos quilómetros ou casais que optam pela segurança do seu lar não devem ser tão malucos quanto nós pensávamos..."

Desculpe o testamento, mas foi um desabafo!
Um grande beijinho e parabéns pelo seu trabalho!!
Flávia
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada
S. Oliveira-BioNascimento
Site Admin


Registo: 25 Mai 2005
Mensagens: 477

MensagemColocada: Ter Mai 01, 2007 11:31 pm    Assunto: Re: Que bom! Responder com Citação

Engraçado Flávia, na minha entrevista refiro exactamente isso, parece que todos os momentos da vida dos nossos filhos são importantes, menos o mais importante de todos: O Nascimento!

Percebo o teu desabafo e é muito bem vindo. Quando foi da minha Rita também cheguei a ponderar a hipótese de ir ao estrangeiro, mas não tanto por consciência da medicalização do parto, porque na altura não a tinha, mas porque sempre achei que o parto na água devia de ser muito interessante. Apesar de não ter ido, hoje, tenho perfeita noção que se tive um parto natural, ao meu instinto devo, porque realmente nem por isso estava informada. Apenas me questionava com algumas coisas como a indução, epídural e claro a posição. A posição acho que todos questionamos...

Voltando á Reportagem, estou MUITO, MUITO SATISFEITA com o resultado! Finalmente uma reportagem que fala no assunto de uma forma científica. A ver se de uma vez por todas percebemos que cientificamente tudo aponta para que o parto seja um momento NATURAL, e excepcionalmente seja medicalizado. Vale a pena pensar e reflectir se não o está a ser por desconhecimento ou por interesses alheios ao bebé.

Parabéns á Jornalista Rita Ferreira e á TVI pelo excelente trabalho, que muito veio contribuir para uma mudança consciente.

E obrigada a todos os que se sentem parte desta Missão! Estamos todos de Parabéns!


Bjs
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Enviar email Visitar a página na web do utilizador MSN Messenger
S. Oliveira-BioNascimento
Site Admin


Registo: 25 Mai 2005
Mensagens: 477

MensagemColocada: Qua Mai 02, 2007 10:45 am    Assunto: Re: Que bom! Responder com Citação

Um agradecimento também muito especial á Elsa pela sua participação nesta reportagem, e que em Setembro terei o prazer de a apoiar e ao seu marido e de ver o seu bebé nascer.

Muito Obrigada Elsa!!
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Enviar email Visitar a página na web do utilizador MSN Messenger
Carla Sousa Falé



Registo: 06 Jun 2006
Mensagens: 3
Local/Origem: Alenquer

MensagemColocada: Qua Mai 02, 2007 1:55 pm    Assunto: Responder com Citação

Boa Tarde.
Infelizmente não tive oportunidade de ver a Reportagem, com muita pena minha :( .
Mas hoje no meu local de trabalho durante o meu tempo para tomar o peqº almoço, ouvi uma das minhas colegas comentar a reportagem, e fê-lo de modo que me deixou um pouco triste, não só pelo facto de não ter visto a reportagem até ao fim, pois por o que foi dito ela entretanto mudou de canal, mas o pouco que viu, foi criticado....
Pareceu me que uma mulher e mãe de 2 filhas, poderia ter uma mente mais aberta e receptiva, até porque o último parto dela foi provocado e bastante doloroso.
Não critico quem pensa de forma diferente, já que o modo como se nasce tem sido o mesmo ao longo dos tempos, e não tem sido posto em causa pelas mães parturientes, mas na minha opinião ,acho que temos que comoçar a adpoptar uma nova concepção de "Nascer"..
Somos nós que temos que ter a ultima palavra como mães e principalmente como mulheres...
Eu tenho uma filha de 8 anos, e estou a pensar em ter o meu 2º filho, e gostaria muito de ter uma palavra ACTIVA no meu 2º parto, já que o 1º foi uma cesariana por paragem de dilatação aos 2 dedos, e porque o bebé já tinha 41 semanas e dois dias.
Respeito quem aceita a "normal" forma de nascer como tem acontecido ao longo dos ultimos anos, agora o que não posso aceitar é ouvir comentários depreciativos acerca da atitude tomada pelas mães da Reportagem, que volto a frisar eu não vi, como tendo sido atitudes caprichosas, e passo a citar: "Não querem episiotomia e depois ficam todas rasgadas"; são atitudes e mentalidades como estas que infelizmente ainda existem e existirão, que muitas vezes nos impedem (falo por mim), de ter uma conversa, uma troca de opiniões, pois senti-me muito triste, e apesar de tentar argumentar e expressar um outro ponto de vista sobre o assunto, não fui muito bem recebida, a expressão utilizada foi: "isto agora são modas..."
Peço desculpa pelo extenso comentário, foi só um desabafo.
Obrigada por existirem e por me darem uma nova perspectiva do Nascimento...
Beijinhos para vós
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada
S. Oliveira-BioNascimento
Site Admin


Registo: 25 Mai 2005
Mensagens: 477

MensagemColocada: Qua Mai 02, 2007 2:10 pm    Assunto: Responder com Citação

Olá Carla,

Podes ver a reportagem na Home Page do nosso site.

Não fiques triste, porque vais ouvir muitas mais vezes esse tipo de comentários. É uma forma de estar na vida, e também de justificar alguns dos seu actos.

O que é importante que as pessoas percebam, é o que já referi anteriormente e não me canso de o referir, na medicina, esperamos sempre que os cuidados prestados estejam de acordo com as evidências científicas. Basicamente o que se passa em Portugal e em tantos outros países, é que a prática obstétrica não é feita com base nas evidências, mas sim em crenças de alguns resultados positivos que prolifram como cogumelos, sem que no fundo sejam estudados.

A episiotomia é a melhor prova deles todos. Há duas semanas atrás, no Simpósio de Obstetricia - Clínica do Parto, em que estiveram presentes mais de 500 obstetras, todas estas coisas foram apresentadas e com uma qualidade ímpar a nível nacional. A questão é que mudar algo errado custa mais do que mudar algo que está certo...e parece que nós portugueses nisso preferimos mesmo é enfiar a cabeça na areia e continuar como estamos porque isso custa claramente menos.

Talvez se essa pessoa tivesse visto a reportagem na íntegra, tivesse percebido que não é as mulheres que passaram na reportagem que quiseram, elas têm é conhecimento do que cientificamente é correcto praticar e manifestaram a sua vontade, só isso, informaram-se e tiveram uma voz activa.

Depois a tua amiga que faça uma experiência:

Ela que agarre num lenço de papel, corte um pouco no centro e depois puxe as extremidades, para ver a resitência do lenço. Depois que agarre as extremidades de outro lenço,, e tente rasgar o centro, e ela que veja qual é que rasga mais facilmente. Seguramente que é o primeiro!

Enfim, não fiques desanimada porque só se informa quem quem ser informado.

Obrigada pelo teu desabafo.

Bjs.
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Enviar email Visitar a página na web do utilizador MSN Messenger
meiarisca



Registo: 30 Jul 2006
Mensagens: 19

MensagemColocada: Qua Mai 02, 2007 9:45 pm    Assunto: Responder com Citação

Mais um passo para a abertura das mentalidades sobre o parto.
Pessoalmente, gostei (gostámos, porque o marido também viu e aprovou) muito.

Também no trabalho a reportagem foi tema de conversa à hora de almoço. Quem viu, gostou e sentiu-se (pela primeira vez) incomodada com alguns aspectos da sua vivência do parto.

Sendo assim, a missão de alerta da reportagem parece ter sido cumprida. :) Pelo menos em alguns casos.

Continuem!
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada
Sílvia



Registo: 24 Ago 2005
Mensagens: 97
Local/Origem: Odivelas

MensagemColocada: Qui Mai 03, 2007 12:11 am    Assunto: Responder com Citação

Que dizer mais, Sandra? PARABÉNS! PARABÉNS! PARABÉNS!

Impressionou-me particularmente a tenacidade destas mães, determinadas até ao fim em fazer valer a sua vontade, fruto do instinto que não falha, e da auto-formação que inteligentemente buscaram, e não de um mero capricho.

Chocou-me particularmente a certeza com que alguns médicos, absolutamente caquécticos (desculpa o termo, mas uso-o com toda a propriedade de linguagem!) fazem determinadas afirmações - perfeitas ABERRAÇÕES! - algumas chegam a ser cómicas de tão ridículas, como a do Sr. Dr. que afirma que concede liberdade de movimento às mulheres, uma vez que as deixa mexer as nádegas!!! E aquele outro que afirma a pés juntos que circulando as mulheres não sentem menos dores!!! Quando terá ele parido??!! Enfim...

FORÇA, SANDRA! E já sabes, vai contando: ao primeiro teste positivo, chamamos por ti!

;)

BEIJO ENORME.
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Enviar email Visitar a página na web do utilizador MSN Messenger
Sílvia



Registo: 24 Ago 2005
Mensagens: 97
Local/Origem: Odivelas

MensagemColocada: Qui Mai 03, 2007 12:38 am    Assunto: Responder com Citação

Não resisto, só mais um apontamento de humor:

Trouxe o meu marido até qui, ao pé do computador, para assistir à reportagem. Também ele ficou atónito perante o dislate do médico que afirmava que concedia direito de mobilidade à parturiente, porque lhe permitia mexer as nádegas, ao que o meu marido acrescentou: por essa ordem de ideias, todos os médicos respeitam os direito das parturientes... que eu saiba ainda nenhum as impediu de mexerem os olhos!... :lol: Lindo, não?

Sandra, também ele diz que chama por ti ao primeiro positivo!

;)
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Enviar email Visitar a página na web do utilizador MSN Messenger
ritascarvalho



Registo: 22 Jan 2006
Mensagens: 42
Local/Origem: Caxias/ Oeiras

MensagemColocada: Qui Mai 03, 2007 4:51 pm    Assunto: Responder com Citação

Olá Sandra,

ainda não tive oportunidade de ver a reportagem, mas ficam desde já os meus parabéns :)

O tema do parto natural tem vindo a ganhar uma importância cada vez maior para mim. As minhas filhas nasceram de cesariana, por razões médicas, mas na altura não consegui deixar de sentir desilusão por não ter sido o parto que eu ambicionava e tinha vindo a planear ao longo de tantos meses.

É incrível como nos dias de hoje o 'medicamente' correcto parece ofuscar tudo o resto. Fui muito bem tratada, certamente que a nível médico toda a equipa foi excepcional, rápida e competente, mas não houve uma palavra de conforto qd me viram soluçar com a aflição de me ver sozinha (eu estava internada e decidiram a cesariana de um momento para o outro e o meu marido não estava comigo), perante a possibilidade de uma das minhas filhas não estar bem e de não as poder ver ao nascer (foram levadas imediatmente para observação). A pergunta foi "mas dói-lhe alguma coisa??". Só a obstetra reparou qd entrou no bloco e me deu um pequeno e rápido abraço, depois de quase 15 minutos de soluços e lágrimas.

Acabou tudo por correr bem, mas fiquei com a certeza de que da próxima vez quero - não se repetindo a emergência médica - uma experiência diferente e mais vivida por mim, que desta vez não fui tida nem achada.

Mais uma vez, parabéns pelo excelente trabalho :)

bjs
Rita, Margarida e Joana (15 meses)
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Visitar a página na web do utilizador
S. Oliveira-BioNascimento
Site Admin


Registo: 25 Mai 2005
Mensagens: 477

MensagemColocada: Sex Mai 04, 2007 12:12 pm    Assunto: Responder com Citação

Olá Rita,

É bom saber que as mulheres começam a sentir confiança nos seus instintos!

O problema Rita, é que o que pensamos ser o "medicamente correcto" não o é, e nem sequer está suportado cientificamente. A obstetricia é conhecida mundialmente como a especialidade de medicina que tem uma prática muito pouco sustentata cientificamente...

Há um excelente exemplo actual disso que é o uso do Misoprostol (Cytotec), para desencadear o trabalho de parto...um medicamento que nem sequer está licenceado pela FDA para ser usado a nível obstétrico, e que em alguns países só é recomendado o seu uso obstétrico exclusivamente para estudos, e no entanto, muitos médicos utilizam para induzir o parto sem sequer se explicar ás mulheres nada disto, sem lhes ser explicados os riscos, e mais grave ainda sem elas autorizarem...

Enfim, a medicina é uma ciência que como outra qualquer, mas que parece que nós utentes não questionamos, como fazemos com as outras ...
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Enviar email Visitar a página na web do utilizador MSN Messenger
S. Oliveira-BioNascimento
Site Admin


Registo: 25 Mai 2005
Mensagens: 477

MensagemColocada: Sex Mai 04, 2007 12:29 pm    Assunto: Responder com Citação

Olá Sílvia,

Tu és realmente muito engraçada!!

Não foi possível na reportagem transmitir o que se pretendia relativamente ao Dr. Doria Nóbrega. A verdade é que ele é dos poucos médicos que há muitos anos, dá liberdade de movimentos ás mulheres, e o que ele descreve na reportagem, ao que sei, trata-se de uma marquesa Japonesa, já natiga, que permite á mulher parir numa posição mais vertical. A jornalista Rita Ferreira, ficou de passar por aqui, a explicar um pouco melhor o trabalho do Dr. Doria Nóbrega.

Acabei de falar com ele, por telefone, e pelo menos fiquei com a ideia de que é um médico fléxivel, e adepto do parto natural/normal...

Bjs
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Enviar email Visitar a página na web do utilizador MSN Messenger
Rita Ferreira



Registo: 04 Mai 2007
Mensagens: 1

MensagemColocada: Sex Mai 04, 2007 12:52 pm    Assunto: Esclarecimento Responder com Citação

Olá, eu sou a Rita Ferreira e antes de mais queria agradecer a todas as pessoas que participaram na reportagem, com os seus testemunhos e com os seus partos.

Decidi vir aqui porque já vi alguns comentários sobre o depoimento do Dr. Doria Nóbrega que pelos vistos foi mal percebido por algumas pessoas, com certeza por culpa minha que não o soube enquadrar da melhor maneira.

O Dr. Doria Nóbrega deixa as mulheres escolherem a posição de parto!!!! Fez partos de cócoras quando ainda era director da MAC e agora, no Hospital Particular, utiliza uma marquesa japonesa que não aparecia na reportagem porque não houve tempo de a filmar. E é isso que ele explica, pelos vistos não muito bem.

A referida marquesa não tem perneiras, tem uns apoios para os pés e as mulheres parem sentadas. O que ele ali diz é que acha importante que as mulheres possam movimentar as ancas para que não fiquem presas de movimentos. No fundo, ele deixa escolher, acreditem.

Para terem uma ideia melhor deste médico, ele foi a primeira pessoa que fez o parto na roda da MAC, quando inclusivamente já nem lá trabalhava, mas ninguém queria usar aquilo porque pelos vistos ninguém sabia como fazê-lo.... Ele foi lá e a mulher pariu sentada na roda - este parto foi filmado e divulgado no documentário do António Barreto que tem passado na RTP.

Este era o esclarecimento que eu queria dar, porque de facto este médico é bem especial no panorama que temos no nosso país.

De resto, espero que tenham gostado da reportagem. Eu gostei muito de a fazer.
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada
S. Oliveira-BioNascimento
Site Admin


Registo: 25 Mai 2005
Mensagens: 477

MensagemColocada: Sex Mai 04, 2007 1:06 pm    Assunto: Re: Esclarecimento Responder com Citação

Eu não tenho palavras para lhe agradecer...Este seu trabalho era um sonho, e que a Rita tornou realidade.

Foi um enorme prazer colaborar com alguém tão profissional, sensível e respeitadora...

Espero sinceramente que não pare de trabalhar nesta área...


Muito obrigada e Muitos Parabéns pelo seu trabalho!
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Enviar email Visitar a página na web do utilizador MSN Messenger
Sílvia



Registo: 24 Ago 2005
Mensagens: 97
Local/Origem: Odivelas

MensagemColocada: Sex Mai 04, 2007 3:24 pm    Assunto: Responder com Citação

Bom, cabe-me então retirar o que disse e, nesse caso, tirar o meu chapéu ao Dr. Doria Nóbrega! Justiça seja feita também à jornalista, Rita Ferreira, pelo magnífico trabalho - espero que tenha noção da quantidade de partos que está a ajudar a humanizar com esta reportagem. PARABÉNS!
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Enviar email Visitar a página na web do utilizador MSN Messenger
Mostrar os tópicos anteriores:   
Novo Tópico   Responder a Mensagem    Índice do Fórum BioNascimento -> Dúvidas, desabafos, partilhas, etc Todos os tempos são GMT + 1 Hora
Página 1 de 1

 
Ir para:  
Neste fórum, você Não pode colocar mensagens novas
Não pode responder a mensagens
Não pode editar as suas mensagens
Não pode remover as suas mensagens
Você Não pode votar neste fórum


Powered by phpBB 2.0.21 © 2001, 2002 phpBB Group