Índice do Fórum BioNascimento BioNascimento
Fórum do Portal BioNascimento
 
 FAQFAQ   PesquisarPesquisar   MembrosMembros   GruposGrupos   RegistarRegistar 
 PerfilPerfil   Ligar e ver Mensagens PrivadasLigar e ver Mensagens Privadas   EntrarEntrar 

Vício da mama

 
Novo Tópico   Responder a Mensagem    Índice do Fórum BioNascimento -> Dúvidas, desabafos, partilhas, etc
Ver mensagem anterior :: Ver mensagem seguinte  
Autor Mensagem
Ana Estrelinha



Registo: 30 Abr 2008
Mensagens: 7

MensagemColocada: Qui Nov 13, 2008 3:20 pm    Assunto: Vício da mama Responder com Citação

Olá!

A nossa Sofia nasceu no dia 14 de Outubro, e, desde logo nos apercebemos de q ela não era fã de chucha pq, sempre q tentávamos colocá-la na boca, ela empurrava com a língua ... chegando a agoniar-se.
Ela acaba por a aceitar (depois de algumas tentativas, mas, não a mantem na boca por mto tempo ...).
Tentámos diferentes chuchas, e, a q ela menos rejeita é a da Chicco em borracha, anatómica, tamanho a partir dos 4 meses.
Não gostando de chucha, a mama é o seu vício!!!
E a situação piora à noite, na hora de dormir. Ela fica, literalmente, desesperada pela mama!!! Chega a assustar!!!

Acho q não é fome pq ela está a engordar.

Quem tem dicas para nos ajudar neste "problema"?

As noites têm sido mto dificeis ... :(

Obg.
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada
Sílvia



Registo: 24 Ago 2005
Mensagens: 97
Local/Origem: Odivelas

MensagemColocada: Qui Nov 13, 2008 9:30 pm    Assunto: Responder com Citação

Olá, Ana!

Parabéns por este mês de maternidade!

Pois... de facto também a mim me teria dado muito jeito que o meu bebé tivesse aderido ao vício da chucha - esse, sim, um VÍCIO, que tantas vezes lhes impomos até aos 2, 3, 4, 5, quantas vezes 6 e 7 anos de idade!

A mama, não, não é vício algum. A mama é alimento - do corpo e da alma. Satisfaz ao mesmo tempo duas necessidades - coisa que uma chucha jamais fará, embora alguns bebés se deixem iludir... Consideras-te dependente de sono, comida ou sexo? Não, pois não? Eu também não, embora reveja nestes três factores necessidades básicas que preciso de ver atendidas. Lá porque gostava de passar um dia inteirinho a dormir (oh! Como gostava, com dois filhos pequenos!) isso não faz de mim viciada. Lá porque sou uma lambona e gosto de roer qualquer coisa de duas em duas horas, ou de atacar uma travessa de bolonhesa quase sozinha, isso não faz de mim uma candidata a uma cura de desintoxicação, faz? Lá porque, volta não volta, me dá para andar atrás do meu marido, num enjoo de beijos e insinuações, isso não faz de mim tarada, ou fará?

Pois é... a tua bebé só não se deixa enganar. Para ela, vá-se lá saber porquê, uma chucha jamais lhe alimentará o corpo e a alma. A mama garante-lhe sustento e a garantia de que não está sem o mimo reconfortante da mãe. Ela sabe que se há mama, há mãe, e isso para ela representa um reconforto insubstituível.

Deixa lá, não te lamentes. Aceita o facto de teres uma filha de instintos apurados e que ninguém conseguiu ainda iludir. Fala-te a mãe de dois: uma que foi enganada e bem enganada logo na maternidade e usou chucha até há bem pouco tempo; outro, como a tua Sofia, que nunca foi em cantigas e que eu, em boa hora, desisti de tentar enganar.

;)
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Enviar email Visitar a página na web do utilizador MSN Messenger
Sílvia



Registo: 24 Ago 2005
Mensagens: 97
Local/Origem: Odivelas

MensagemColocada: Qui Nov 13, 2008 9:33 pm    Assunto: Responder com Citação

Ah, Ana! Vejo agora que não te ajudei com soluções possíveis para essas noites mais complicadas...

Diz-me só onde e como dorme a Sofia... Como e onde a tens ao longo do dia?
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Enviar email Visitar a página na web do utilizador MSN Messenger
hecep



Registo: 26 Mar 2008
Mensagens: 58

MensagemColocada: Sex Nov 14, 2008 5:15 pm    Assunto: Responder com Citação

A minha visão é basicamente a da Sílvia se eles pedem para mamar é porque precisam. De qq forma o site http://solucoes.multiply.com/journal apresenta textos e partilha de experiências muito interessantes sobre o assunto, pode ser interessante dares uma vista de olhos.
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada
Ana Estrelinha



Registo: 30 Abr 2008
Mensagens: 7

MensagemColocada: Dom Nov 16, 2008 3:41 pm    Assunto: Vício da mama Responder com Citação

Olá!

Mto obg pelas vossas mensagens!

Pois é, já passou um mês! Obg pelos parabéns!

Sílvia, concordo ctg: a mama é alimento do corpo e da alma.

Eu AAAMMMMOOO amamentar ... é tão gratificante, tão íntimo ... algo só meu e da nossa Princesa ...

O meu amor por esses momentos é tão grande q, qndo começa a fase do biberão, custa-me mto q outras pessoas a alimentem (sinto-me "roubada", "impotente" ) ... ;o( ... pelo menos foi assim q aconteceu há 10 anos atrás, com a minha filha mais velha ... sinto q agora tb será assim ... eu acho normal, para quem ama amamentar ...

Eu deixo a Sofia mamar à vontade, sem qq restrição, mas, às tantas é um exagero pq se eu a deixar toda a noite na mama ela fica. E ela não fica a brincar, ela vai chupando leite!! O estômago dela não aguenta tanto leite!!

Qndo ela dorme durante o dia, eu não gosto de dormir pq fico com a sensação de tempo perdido, por isso, qndo ela faz aquelas birras por causa da mama à noite, é mto desgastante para mim ... mas, é estranho pq essa birra gigantesca só acontece há noite ... ontem e hj foi mais tranquilo ...

Durante o dia, a Sofia dorme, normalmente, na sala, na espreguiçadeira.

Tenho tentado acordá-la mais durante o dia, para ela estar mais cansada à noite, pq eu acho q ela está com as horas trocadas. Durante o dia ela quer dormir mto.

Na minha barriga ela tb entrava em grande animação à noite, na hora q eu me deitava! ;o)

À noite dorme no nosso quarto: ou na alcofa q está dentro do berço, ou, na nossa cama se a birra for mto grande, e, se já estivermos mto cansados.

Eu sei q a nossa cama não será bom, mas, o cansaço é tanto q não resistimos ...

Como será qndo eu voltar a trabalhar? Como é q ela se vai consolar sem a minha mama? Só de pensar, sinto um aperto no coração ...

O meu objectivo não é arranjar um substituto para a minha mama, mas, arranjar maneira de a tranquilizar mais naquelas horas ...

Ela gosta de massagens (quem não gosta?), e, é uma das técnicas q uso na hora, ms, nem sempre funciona ... na próxima semana vou ao Centro de Saúde para saber como posso ingressar no grupo de massagem para bébé.

O q eu mesmo queria era amamentá-la enquanto o meu leite fosse suficiente, mas, tenho de voltar a trabalhar em Fevereiro.

Com a minha filha mais velha, assim q comecei a trabalhar, deixei de ter leite.

Mais uma vez, mto obg pelas vossas mensagens!!!

Bjnhs
Ana
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada
Osteopata - Gonçalo Costa



Registo: 23 Jan 2006
Mensagens: 12
Local/Origem: Estoril/Cascais

MensagemColocada: Ter Nov 18, 2008 11:21 pm    Assunto: Responder com Citação

Cara Ana,

Durante os primeiros 6 meses de vida um bebe precisa de duas coisas em proporções iguais: Dormir e Alimento.

Jamais deve sacrificar um em prol do outro. Um bebe mal alimentado dorme mal, da mesma forma que um bebe com um sono de má qualidade e nesta fase em pouca quantidade, come mal.

Os bebes veem na mama mais que alimento. Além de procurarem conforto, procuram também segurança (por presença da progenitora). Este é um comportamento muito comum em todos os mamiferos.

Nesta fase é muito importante que aproveite todos os momentos para descansar. O seu corpo está numa fase de mudança a todo o momento, a produção de leite é desgastante caso não descanse o suficiente.

Tal como diz a sua filha não apresenta defice no crescimento, então nao a acorde para mamar. Durante o dia mantenha a presença de luz no ambiente onde a sua filha está. Procure te-la perto de si, de preferencia num pano de transporte. Faça as suas tarefas, mas tambem descanse.

A mama nocturna pode ser muito desgastante se o bebe está longe da mãe, por isso procure ter a sua filha muito perto da sua cama (ou melhor ainda, dentro dela!) Vai ver como isso a vai ajudar. os bebes antes de serem humanos são mamiferos e como mamiferos tem comportamentos tipicos de mamiferos e nos mamiferos os progenitores não se afastam das crias.

Mais do que problemas, o choro e necessidade de mama noctura, (alem de alimento) é um comportamento que a sua filha mostra a necessidade de estar perto de si.

Este processo é lento e pode ser cansativo. Se não descansar, vai atingir o seu limite (principalmente a tolerancia ao choro) muito mais cedo.

Que tudo vos corra bem.
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Enviar email
S. Oliveira-BioNascimento
Site Admin


Registo: 25 Mai 2005
Mensagens: 477

MensagemColocada: Sáb Nov 22, 2008 12:47 am    Assunto: Responder com Citação

Ana,

Por vezes, nós mães fazemos muitas coisas aos nossos filhos só porque alguém diz que devemos, ou porque muitos decidem criar teorias que nem são testadas para que possam ser consideradas como boas práticas.

Pelo que escreve, vejo que é uma mãe como todas de nós, que deixamos os nossos instintos para trás e procuramos o conhecimento e as teorias, em busca de sermos umas mães praticamente perfeitas.

A sua bebé tem pouco mais que um mês. Sugar é um instinto que garante a sobrevivência física e emocional da sua bebé. Ela sabe o que está a fazer e espera de si que você acredite nisso. Se a sua bebé tivesse muito mais tempo, esta necessidade de estar na sua mama só à noite poderia revelar que alguns hábitos lhe poderiam estar a gerar insegurança.
Agora com 1 mês, estar consigo é uma necessidade básica para a sobrevivência dela, principalmente ao nível emocional e psicológico, mas ao físico também. As crianças mais tranquilas, serenas e autónomas são exactamente aquelas que foram transportadas num pano, que dormiram nas camas dos pais e que não foram "depositadas" fora das mães com horas ou meses de vida, nem que fosse por horas.

A minha sugestão vai no sentido de que faça o que o seu coração e instinto de mãe lhe manda e esqueça as teorias que já ouviu, por norma elas não são boas, nem adequadas para os nossos bebés. Algumas até nos podem ser cómodas, agora daí a serem o que os nossos bebés precisam vai uma grande distância. Ela não está viciada na mama, precisa dela, e não receie, porque se seguir os sinais que a sua filha lhe está a dar, vai ver que em breve nos está a dizer que as noites são melhores. Durma com ela sem qualquer receio, imagine que a tem ainda na sua barriga e proteja-a como se não houvesse amanhã. E claro, como diz o Gonçalo, descanse, descanse sempre que a sua filha lhe diga, mãe vamos dormir as duas!Juntinhas!

Deixo-lhe uma sugestão de leitura: Besame Mucho do Dr. Carlos Gonzalez da Editora Pergaminho e No coração das Emoções das Crianças, também da Pergaminho e a autora é Isabelle Felliozat.

Como mãe, partilho consigo que tenho um antes e depois o Livro Besame Mucho na minha jornada de mãe, e definitivamente o depois do livro passou a ser vivido com grande tranquilidade, pois percebi que afinal os instintos de mãe são realmente os que possivelmente apesar de não estarem cientificamente testados, são por norma as melhores práticas que a ciência às vezes tardiamente vem a revelar como grandes descobertas! E digo tardiamente, porque até lá, muitas já foram as mães que se massacraram a elas e aos bebés, com teorias que só nos prejudicam. As teorias na amamentação ao longo dos tempos é um bom exemplo disso.

E outra coisa, não se esqueça que muito do que tem em mente é fruto da tremenda publicidade indevida que é feita aos substitutos de amamentação (chuchas, biberões, tetinas, etc). Ela invade-nos a mente de uma forma tão inconsciente que nos faz acreditar que a solução nunca está em nós, mas sim nesses acessórios! E claro, tudo isso porquê? Porque movimenta milhões! E as nossas mamas movimentam milhões de qualidades mas só para os que nós queremos! E isso fá-los ferver de inveja! Eh! Eh!

Se quiser, não hesite em ligar e conversamos um pouco: 93 720 16 30 ( depois posso lhe dar uma rede fixa se preferir).

Depois de escrever este testamento surgiu-me uma questão basica:
Esta situação da mama à noite sempre foi assim desde o nascimento ou tem dias?

Beijos, e siga os seus instintos e os sinais que a sua bebé lhe transmite!

Sandra Oliveira

Nota: Mudei o nome de utilizador, porque muitas vezes intervenho no fórum sem ser na qualidade de Doula, daí que, também aqui no fórum deixei de ser Doula-Sandra Oliveira e passei a ser a S. Oliveira-BioNascimento
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Enviar email Visitar a página na web do utilizador MSN Messenger
Sílvia



Registo: 24 Ago 2005
Mensagens: 97
Local/Origem: Odivelas

MensagemColocada: Dom Nov 30, 2008 1:58 pm    Assunto: Responder com Citação

Olá, Ana!

Não voltei muito brevemente à resposta a este teu tópico, porque, em grande medida, o osteopata Gonçalo Costa e a própria Sandra vieram ao encontro de uma grade parte do que tinha para te dizer... Parto também do pricípio que, por esta altura, a tua bebé tenha já alterado a sua rotina.

De qualquer forma, gostaria apenas de destacar 3 questões que me chamaram a atenção, quer do que disseste, quer do que disseram os restantes intervenientes.

1º De facto, é possível (até razoavelmente comum) os bebés cumprirem de dia rotinas que a nós nos daria muito jeito (e seria normal) que acontecessem à noite. O facto de a tua Sofia privilegiar o dia para dormir tem solução, que não tem de passar forçosamente pela imposição mais violenta da vigília a uma bebé tão pequenina. O uso do pano foi muito bom com o meu bebé e acabava por cumprir duas funções importantíssimas: mantinha a proximidade comigo e "colava-o" à minha rotina diurna - um bebé que anda no pano durante o dia pode estar aparentemente adormecido, mas a verdade é que acaba por acompanhar a mãe na labuta diária e chega à noite mesmo cansado e confiante - o que é importantíssimo para conseguir dormir e largar a maminha por um tempo;

2º Já toquei neste ponto anteriormente, mas mesmo assim destaco-o aqui: toda a proximidade que conseguires manter com a tua bebé ao longo do dia reverte a teu favor à noite. Ainda hoje comprovo isto com o meu bebé (já com 9 meses) - em dias em que tenho de o deixar na creche até mais tarde, ele à noite compensa sempre a ausência colando-se à mama quase em permanência. Em contrapartida, nos dias em que estou mais tempo com ele próximo de mim, exige muito menos mama à noite. Esta proximidade pode passar ou não pelo uso do pano. O pano foi a minha opção, que não tem de ser a de toda a gente;

3º Entendo perfeitamente a tua relutância em aproveitar os sonos diurnos da Sofia para dormir também. Comigo acontecia o mesmo. Ficava com a sensação de que a vida me passava ao lado, se não aproveitasse para "viver" enquanto o meu bebé deixava. Mas o Gonçalo tem mesmo razão, sabes Ana? A recuperação de força pela nossa parte tem de ter tempo e modo próprios... Talvez possas arranjar uma solução de meio termo (onde os antigos diziam que está a virtude). Eu dormia com ele de vez em quando; noutras alturas, lia, escrevia, fazia compras... enfim, ligava-me ao mundo, sempre com o bebé no pano, lá está... E quando a minha doula me censurava por não descansar, explicava-lhe que aquele regime era importante para mim, caso contrário sentir-me-ia embrutecer... A verdade é que nos demos bem.

Bom, conselhos valem o que valem e, por esta altura, o teu instinto materno terá, com certeza, arranjado as melhores soluções.

Se quiseres dar notícias, vou gostar de saber dessa tua prenda tão parecida com a minha... :wink:

Sílvia.
Voltar acima
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Enviar email Visitar a página na web do utilizador MSN Messenger
Mostrar os tópicos anteriores:   
Novo Tópico   Responder a Mensagem    Índice do Fórum BioNascimento -> Dúvidas, desabafos, partilhas, etc Todos os tempos são GMT + 1 Hora
Página 1 de 1

 
Ir para:  
Neste fórum, você Não pode colocar mensagens novas
Não pode responder a mensagens
Não pode editar as suas mensagens
Não pode remover as suas mensagens
Você Não pode votar neste fórum


Powered by phpBB 2.0.21 © 2001, 2002 phpBB Group